segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Oficina sobre sustentabilidade usando a palmeira babaçu na comunidade Peraputanga


Oficina organizada Gestora Ambiental Maria Tereza Parao Otton da prefeitura municipal de Diamantino,ministrado pelo  Izaias e sua esposa Ligiane, o qual veio do estado do maranhão e tem longa experiencia no aproveitamento do babaçu.


Primeiramente foi dado instrução de como quebrar o coco, para extrair a amêndoa:




Seguido da produção de carvão:




Depois a produção de leite de coco de babaçu:



Foi feito um delicioso almoço como prato principal picadinho ao molho de babaçu por Cássio Vaz:








Em seguida uma rodada de entrevistas:






Fechou se a oficina com um vídeo da cultura do uso do babaçu por comunidades tradicionais:




Quero agradecer a oportunidade de ter tido a honra de participar da oficina e mostrar um pouco de meus conhecimentos... A palmeira babaçu é tão discriminada como os povos que dela sobrevivem a centenas de ano com sustentabilidade... Fica aqui meus singelos agradecimentos...









domingo, 6 de agosto de 2017

Praia do Pindura - Nobres MT


Próxima a cidade de Nobres a praia do Pindura está localizada as margens do rio Cuiabá. Em outros tempos já teve seus dias de glória. Hoje em dia é um ótimo local para fazer um pik nik com os familiares ou até mesmo um camping.

Com suas águas agitadas e muita corredeiras é própria para quem gosta de pescar, então não perca tempo junte suas traias, coloque no seu carro ou moto, e vá se refresca nas águas do rio Cuiabá.



Como chegar: Saindo de Nobres, no bairro Petrópolis vire a direita em direção a cerâmica Zeni, siga em frente uns 5km após tem um mata burro a esquerda, passe por ele e siga mais uns 2 km ai chegara no local da foto abaixo, deixe o carro e siga a pé mais uns 30 metros chegará as margens do rio Cuiabá, a praia está logo abaixo a esquerda.


Localização:



Se o mapa não abrir clique aqui

Vídeo da praia:


Algumas fotos:






quinta-feira, 27 de julho de 2017

Parabéns aos Motoclistas

Hoje comemora o dia do motociclista em homenagem a Marcus Bernardi, mecânico da Honda, que morreu em 27 de julho de 1974  e era bastante querido por todos. Por sugestão de Rogério Gonçalves proprietário da Concessionária Honda de Sorocada, São Paulo - o deputado Alcides Franciscatto, em 1984, propôs que o Dia do Motociclista fosse comemorado em 27 de Julho, em homenagem ao ex-mecânico.


Nesses 11 anos de Sinibu fizemos grandes amigos, os quais em quase sua totalidade são irmãos motociclistas, veja abaixo uma seleção de videos de encontros, rallys e trilhas na história do Sinibu... Parabéns a todos os irmãos motociclistas.... 




































Em homenagem aos irmãos falecidos:
                                                                Veio dos Guardiões



Rubão: 





sábado, 22 de julho de 2017

Cachoeira do 21 (Alto Paraguai)


A cachoeira do 21 está localizada encravada na Serra do Vira Saia, em sua base está localizado o vale do Rio Pari, neste vale está a comunidade do 21. Comunidade formada basicamente de parentes,  segundo o Sr Bigode, a comunidade sobrevive praticamente de cultura se subsistência e criação de pequenos animais. Recebe este nome porque as terras foram doadas a comunidade no dia 21 de abril. 


DICAS:

ü  A estrada de acesso à cachoeira é sempre ruim, tem muito declive e várias pontes, com péssimo estado de conservação e também são muito estreitas, só passa um carro de cada vez, sendo que um tem que encostar para outro passar. Aconselha-se a verificação do pneu estepe, se você  ir de moto, avise alguém do seu destino, pois no local não há sinal de telefone celular.
ü  A cachoeira está em um terreno íngreme, necessitando de calçado adequado e muito cuidado com a trilha de acesso.
ü  Para os amantes de fotografia, a diversão começa na estrada, fique atendo a viajem e o local da cachoeira.
ü  O único local de socorro e próximo à ponte do Rio Pari bem na chegada da comunidade do 21 um bar denominado: Bar do Cantareira.


Santa na Base da cachoeira


Localização:

Se tiver problemas com o mapa clique aqui

Descritivo: saindo de Diamantino pela Br364 sentido Cuiabá, uns 5km a direita entre na estrada de acesso a fazenda Zortea, depois de uns 15 km no trevo siga em direção a fazenda Zortea, depois que passar sobre o rio Paraguaizinho tem um entroncamento siga a direta, no trevo de acesso a fazenda Zortea siga em direção a comunidade do Rola, assim que descer a serra na comunidade do rola siga a direita, uns 30km no entroncamento do assentamento de furnas vire a esquerda sentido assentamento do 21, você vai avistar a serra siga a estrada que chega aos pés da serra a cachoeira está a esquerda da estrada.




terça-feira, 18 de julho de 2017

Momento do Ecoturismo


Convidado pela apresentadora Maria Tereza para uma entrevista em seu programa, denominado  Saberes e Sabores de Nossa Terra, na radio Parecis de Diamantino. Foi feita uma entrevista ao vivo, falei sobre o livro Manual da Cachoeira e também sobre a Expedição Los Hermanos do Moto Grupo Sinibu.


Saindo desta entrevista uma proposta de uma quadro dentro do programa Saberes e Sabores de Nossa Terra, denominado: Momento do Ecoturismo com Cássio Vaz.
Ouça o programa nos sábados as 16:00 hs e reprise no domingo as 7:00hs, na freqüência 91.7 FM ou no site: clique aqui




domingo, 9 de julho de 2017

cachoeira do Rola

Esta região e rica em ouro e está localizada no vale do Rio Pari, muito próxima a sua nascente. No passado ela era usada para lavagem de roupas, pelos moradores locais, de tempos em tempos as lavadeiras escorregavam nas corredeiras, por isso o nome da cachoeira do Rola Moça. E também nomeia o vilarejo que fica a aproximadamente 5 km da cachoeira, esse vilarejo recebe o nome de Rola.

Dicas:

ü  O local pode ser usado como tobogã natural.
ü  Coloque uma roupa que seja bem usada para se divertir sem se preocupado com estragar sua roupa.
ü  Prefira roupas sem peças metálicas, pois elas podem te machucar e danificar a cachoeira.


ü  Para quem gosta de fotografia, do lado esquerdo no sentido das corredeiras, tem um lindo lajedo com cactos e bromélias.


ü  No local da cachoeira tem uma pequena estrutura feita com matérias naturais para se preparar um churrasco, então você só precisa levar grelha ou espeto.




ü  Para os aventureiros que gostam de explorar o local, e só descer um braço do rio no lado esquerdo, descendo a cachoeira, no tempo da seca este canal seca e não há passagem de água, descendo o canal você vera varias plantas e com sorte animais, a uns 200 metros você ira se encontra novamente com o canal principal e só subir ele voltará à cachoeira.



ü  No final da cachoeira tem um poço no qual e uma piscina natural, na qual você pode tomar banho, pescar ou mesmo fazer uma flutuação.


ü  A cachoeira esta dentro de uma propriedade particular e dentro e uma unidade de conservação, APA Nascentes do Rio Paraguai, respeite a natureza traga todo o seu lixo e da natureza só leve fotos e bons momentos.

Localização:

Se não consegui acessar o mapa clique aqui

Descritivo:  Saindo de Diamantino pelo bairro Buriti, entra na estrada de acesso a Usina, no entrocamento da usina vira para esquerda subindo a Serra, no topo da Serra no entrocamento vira-se a direita, no entroncamento da fazenda Peraputanga vai pela a estrada da direita sentido a fazenda Bananal, descendo a serra do Rola, vai chegar a uma ponte sobre o rio Lavandeira, então a direita da ponte tem uma estradinha que da acesso a cachoeira, cuidado a uns 200 metros tem uma valeta que merece atenção se não for possível passar com seu veiculo tem mais uma caminhada de 300 metros até chegar na cachoeira.

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Cachoeira do Cabelo Duro - Nobres MT


Esta cachoeira está situada em uma região serrana, na Serra do tombador próximo a Usina de cimentos Itaú, no local há vários afloramentos calcários, deixando a água muito alcalina, por esse motivo quando você sai da água  com o cabelo endurecido por isso o nome cachoeira do cabelo duro.



DICAS:

ü  Esta cachoeira esta localizada em região montanhosa e a mesma dentro de cânion, tornando a mesma mortal em dias de chuva, pois as trombas de água são comuns na temporada de chuva, por isso antes de se aventurar nesta região consulte a previsão do tempo.
ü  Por estar encravado na serra do tombador, o acesso é difícil por isso coloque tudo que precisa na mochila e de preferência a lanches básicos.
ü  A trilha que você pega é ruim exige cuidado em seu percurso.
ü  Seu veiculo vai estar próximo a BR 163 por isso não deixei nada no mesmo e se possível esconda o mesmo na vegetação.

ü  Para quem vem de Diamantino a uma praça de pedágio na BR 163 próximo a entrada da cachoeira.


Localização:

Descritivo: saindo de Diamantino pela Br 364 sentido cuiabá,no trevo de acesso a usina Itaú contorne para o sentido Diamantino,logo após o contorno tem um bar e na lateral do bar tem uma trilha, siga por ela até a margens do rio, desça pelo leito do rio até a barra de um corego, siga subindo pelo leito deste corego uns 200 metros e chegará a cachoeira.